BOOKS

TALVEZ UM DIA – RESENHA

LRM_EXPORT_168397020941782_20200514_213046610

Dessa vez não Colleen
Colleen Hoover é uma das minhas autoras favoritas do momento, mas esse foi uns dos seus livros que não me encantou.

Sydney acabou de descobrir, no dia do próprio aniversário, que o namorado tem um caso com a melhor amiga e colega de quarto. Assim, fica sem casa na cidade onde estuda. Tudo o que lhe resta é a espécie de amizade que tem com o vizinho de prédio, Ridge, um músico super talentoso que ela admira.

Uma grata surpresa quando iniciei a leitura foi descobrir que Ridge era surdo, Colleen, sempre traz história e sempre da um jeito de inovar nos pequenos detalhes. No entanto esse livro simplesmente não rolou pra mim.

Para começar, não posso esperar que toda mocinha da literatura seja forte e independente, mas acho que faltou a Syd um pouco de amor próprio. Achei que ela aceitava muito bem qualquer migalha que Rid desse pra ela e, quando ele lembrava que tinha namorada ela tornava as coisas muito fáceis pra ele também. Não explodia, não reclamava.

Rid para mim é um completo egoísta, tinha namorada, mas mantinha Syd por perto. Depois de tudo o que ela passou com o namorado e a amiga, merecia mesmo ser segunda opção para qualquer pessoa?

E então tem a questão dos cenários, o livro inteiro passou dentro do apartamento deles. Syd é uma estudante acadêmica, mas não parece ter amigos nem qualquer outro tipo de interação no Campus.

Os personagens coadjuvantes criados por Colleen também não me conquistaram.

Achei no todo, uma estória pobre, uma leitura repetitiva. E no final, Ridge largado por sua primeira opção, percebe que é muito conveniente amar a segunda.

Não é o pior livro que li, mas também não é uma leitura que valha recomendar.

Você já leu Talvez um dia? Me conta!
Abraços!
DECORAÇÃO, estilo de vida

Diário de suculenta 3

20200428_211329

Foto 1: 3 dias depois da última foto do meu diário de suculentas, se você ainda não leu corre lá, essas mini raízes lindas começaram a aparecer na minha segunda folha, a que caiu depois.

20200428_211609

Foto 2: dois dias depois da foto 1, as raízes da folha 2 tinham crescido mais um pouquinho. A folha 1 perdeu quase que completamente suas raízes, elas secaram depois que o passarinho escavou o berçário e ela ficou abandonada no sol. No entanto o broto crescia.

20200428_211453

Foto 3: ainda no mesmo dia, imagem de lateral para perceber melhor o brotinho.

20200428_211652

Foto 4: Uma semana depois das fotos acima, era essa as carinhas das minhas mudas. A folha 1 desenvolveu mais gomos no broto, mas começou a melar e apodrecer. A folha dois reparei que as raízes tiveram um crescimento mais lento do que o da muda irmã, não se desenvolveram muito e foram secando.

Acredito que isto possa ter sido algo natural,afinal são só duas folhinhas, temos chances tanto de vingar como não. Todos os berçários que vejo sempre tem muitas folhas, e várias delas acabam não vingando e pra se ter mudinha é bom ter bastante amostra.

Outro motivo pode ser o ambiente em que elas estavam. No diário de suculentas 1 tem uma imagem que mostra o potinho em que elas ficavam ele era alto e elas ficavam no fundo. Isso aliado ao fato de na minha cidade ter feito dias bem quentes e eu ter deixado o potinho num ambiente que batia um pouquinho de sol, pode ter cozido as folhas e secado as raízes.

Sou totalmente iniciante e acredito que posso ter pecado feio nesse ponto.

20200428_211800

Foto 5: dois dias depois a situação piorou. O broto começou a ficar transparente, sem mais chances de darem novas raízes. A folha 2 se perdeu sem nem ter desenvolvido raízes direito.

Falhei novamente na minha tentativa de propagação, mas pretendo continuar tentando.

Você curte plantas? Tem suculentas? Já tentou um berçário? Me conta!

Beijinhos xxx

BOOKS

UM TRONO NEGRO- RESENHA

LRM_EXPORT_121762383165946_20200416_131219507

Dando sequência a Três Coroas Negras, de Kendare BlakeUm trono negro da continuação a disputa das trigêmeas Arsinoe – naturalista, Mirabella – elemental- e Katharine envenenadora, pela coroa da ilha de Fennbirn. O segundo livro da série traz revelações e muita ação no Ano da Ascenção. Mirabella outrora a favorita ao trono perde espaço e Kat já não é mais a mesma menina medrosa.

O QUE EU ACHEI

Definitivamente esse livro foi melhor que o primeiro, tem várias revelações super legais e reviravoltas que enriquecem estórias que pareciam premeditadas. A forma como o poder mexe com a cabeça das pessoas, e como conhecidos podem agir em momentos de apuro.

Achei que nesse segundo livro a rainha Mirabella perdeu bastante espaço, não teve uma trama boa, foi muito mais interessante acompanhar a nova Katharine do que ler sobre a elemental sentimental e frágil. Ser sentimental não é um problema, mas a forma como Mira não tem consistência de personalidade desagrada.

Nesse livro minhas partes favoritas foram as que giraram em torno de Wolf Spring, antes eu via Arsinoe como a maior perdedora tansa e sem graça, mas gostei muito dela nessa continuação e simpatizo de mais com os naturalistas e com a família Milone. Todos os personagens de WS parecem mais legais, os diálogos, a sabedoria, tudo. A maravilhosa Jules, uma personagens que para mim é a cara da estória.

20200415_032952_0

Terminei o livro ansiosa para ler o terceiro que infelizmente ainda não foi publicado no Brasil. A narração da autora é muito boa, com capítulos curtos que fluem e não te deixam parar de ler.

LRM_EXPORT_135567925873764_20200416_180658289

Se por um lado amei a estória, o trabalho que a Globo Alt fez com a obra não foi dos melhores. Esse material usado na capa não é fácil, aparece com clareza arranhões, óleo natural da pele, tudo marca. A minha edição também veio com pequenos erros de ortografia e a tinta do texto estava bem inconstante e falhada. Tinha páginas perfeitas, e páginas que o texto mal dava para ser visto. A fonte e a margem tem bons tamanhos, mas a tintura me desagradou bastante.

LRM_EXPORT_135690274616292_20200416_180900637

Esse merece 5 estrelinhas com gosto no skoob.

 

 

ENTRETENIMENTO, Pensamentos, Sem categoria

Diário online

pexels-photo-1181248

Já mencionei por aqui que estava pensando em tornar esse espaço num diário virtual, acontece que essa plataforma é um tanto complicada para mim. Acessar pelo celular e postar direitinho ou pelo computador acaba não sendo tão prático.

Por isso tenho procurado alguma plataforma que me sirva para esse propósito. Costumo usar bastante o Flickr para desabafar, mas falho na hora de postar as imagens, queria manter uma linha de figuras bonitas por lá, mas nem sempre tenho. Acabo não postando.

Há também o Vsco, um espaço onde me sinto muito bem, porém ele tem um limite  curto de caracteres, então não rola de jeito nenhum.

Estou quase criando uma nova conta de Instagram, mas não acho que vá me servir como um diário e sim algo mais focado em hobbies .

Quero ver se encontro uma plataforma de blog mais simples e prática de usar pelo smartphone.

Lembrei agora de outro porém, esse espaço do Vie Eclairee não me traz dinheiro nenhum, é mais como um cantinho para mim escrever, então não vejo a necessidade de pagar por um plano melhor, uso o gratuito, uma vez que não passo tanto tempo assim aqui. O que me leva a lembrar que o pacote de graça tem um limite de espaço pequeno que pode ser rapidamente ocupado. Ou seja, uma hora ou outra chega o momento do adeus, enquanto isso vou tentando encontrar outro lugarzinho.

Um fato que me faz pensar bastante é que estou espalhada por vários lugares, e que poderia ser tão mais prático ter um lugar que unisse tudo ao alcance das mãos.

Abraço!

Foto: de Christina Morillo -Pexels

 

 

 

DECORAÇÃO, estilo de vida

Diário de suculenta 2

Oi, vim trazer novidades da minha baby muda de sedum.

Foto 1: esse foi o primeiro registro que fiz dela, acredito que tinha 5 a 7 dias

Foto 2: a foto da sequência corresponde ao dia seguinte ao da primeira foto. Consegui perceber já uma boa diferença.

Foto 3: sem querer acabei arrancando uma folhinhas enquanto limpava o vasinho. Passo a ter então, supostas duas mudas.

20200403_170928

Foto 4: 5 dias após a foto 3, as raízes tinha crescido mais um pouquinho e começaram a procurar a terra, achei incrível de mais.

20200405_200112

Foto 5: um dia depois da foto 4 acordei e tive um treco, o passarinho andou no meu berçário e e esgravatou justo a minha baby que estava com raiz. Fiquei muito chateada. Por sorte ele não levou, mas ela tá com uma carinha tão pra baixo, agora não sei se vai continuar vingando. A outra folhinha ainda não deu sinal de raiz, vou esperar e observar mais algum dia para ver qual vai ser a resposta delas.

20200405_201306

Xoxo

 

 

BOOKS, Sem categoria

A CAÇADORA DE ESTRELAS – Resenha

81kdo5ge2bilEssa é uma “resenha” que fiz na época que estava lendo, provavelmente início de 2019. Acabei esquecendo de postar e só fui encontrar agora.

Estou na metade do livro e não sei se vou concluir a leitura,  decidi que este ano seria de qualidade, diferente de 2018, ano que li poucos livros bons e muitos medianos/ ruins.

A caçadora de estrelas tem bastantes fãs e um feedback positivo, acabei indo com bastante expectativas e tenho me frustrado bastante.

No início da leitura já não curti muito a forma como a autora leva escrita, muita gírias desnecessárias e excesso de descrição, parece que o tempo não passa, tem descrição de  cena desde a hora a personagem principal acorda até a hora de dormir. Relevei, pois estava com muitas expectativas mesmo de que o livro seria bom. Acontece que estou na metade da leitura e tenho me frustrado ainda mais.

A começar pelo título que para mim não se encaixa com a estória, ele remete a algo profundo e de peso, quando na verdade a estória é rasa e tola, mesmo tendo o “drama” que tem.

A escrita: textos em excesso, poderia passar por uma boa revisão e cortar bastante coisa desnecessária que dificultam o fluxo da leitura. Muitas gírias bobas, apelidos sem a menor noção.

Pequenos detalhes: como um personagem que bebe tanto como a protagonista consegue mandar mensagens de texto perfeitas e sem erros de digitação?;

A personalidade da personagem: a verdade é que quem realmente peca nisso é a autora, ela criou uma personagem exagerada de mais, Eva é de mais, fútil de mais, boba de mais, bebe de mais, exagera de mais em tudo. Sério, mobilizar um delegado e seus policiais por causa de uma barata?! A personagem tem tantas falhas, nada orna nela. Como alguém exagerado e desmiolado desse jeito tem o sonho de ser mãe, de encontrar a sua estrela, as características que moldam a personagem apenas não se combinam;

Caráter e maturidade dos outros personagens: a protagonista pode ser a pessoa mais sem noção, mas como personagens que se dizem amar ela podem participar de um plano que esconde uma coisa tão importante de Eva, ela pode ser imatura, mas precisa aprender a lidar. Eu não ia querer uma amiga que na primeira oportunidade topa esconder de mim que uma das pessoas que eu mais amo está morrendo e me privar de estar com ela nesse momento;

Enfim, é um conjunto que não funcionou bem, até o número de páginas pesa para essa leitura exaustiva. Talvez eu esteja sendo muito crítica, mas é que quando você conhece bons trabalhos qualquer conteúdo publicado está sujeito a ser comparado e está sujeito a não ser perfeito, o que é normal, mas nesse caso é um conjunto de pontos negativos que empobrece a obra.

 

 

ENTRETENIMENTO, Sem categoria

Diário de suculenta

20200328_173645Oii,

No segundo semestre de 2019, a minha necessidade de ter uma suculenta finalmente externou e decidi que iria comprar uma. Por coincidência uma colega de faculdade tinha várias mudas na casa da vó dela e resolveu me dar uma. Acredito que era da família das echeverias, não sei dizer ao certo qual.

IMG_20200328_173146_049

Como principiante no mundo das gordinhas, encontrei dificuldade na rega, acho que na época era inverno ou estava indo para primavera então eu só regava uma vez por semana com uma colher, era bem pouco, e deixava a gordinha no meu quarto. Por só regar 1 vez, acabava esquecendo dela pelo resto da semana, e com o passar do tempo reparei que ela estava meio caidinha. As folhas estavam caindo, mas uma característica desta espécie em questão, brotava no caule um baby bem fofinhos. Acabei deixando minha primogênita de lado e comprei uma irmãzinha, a Mione.

Acredito que ela seja ou sedum bronze ou graptopetalum paraguayense

Resolvi então  embarcar no mundo dos vídeos de suculentas e descobri que poderia fazer muda com as folhas. Tive a “ótima” ideia de desnudar a primogênita, que acabei nunca escolhendo um nome, para criar novas mudas. Só que joguei o caule fora e só fui descobrir depois que essa espécie normalmente não vinga mudas de folhas. O ideal é você decapitar mudas direto da planta mãe.

Nessa experiência a única vida que vingou foi um brotinho que deu no caule e quando arranquei a folha ele veio junto. Quando arranquei a folha ele era minúsculo e com o tempo atingiu esse tamanho e se abriu desse jeito lindo da foto.

20200203_190322

Infelizmente ele não foi além disso, talvez porque esse tipo não vinga em folhas, a qual foi morrendo, ou porque teve um dia que esqueci ele no sol. Só sei que ele foi murchando e secou. Perdi minha primeira filha

Ganhei então Luna, que veio encharcada do mercado, sabia que ia dar ruim. Ela logo de cara perdeu uma folhinha, mas troquei a terra e ficou tudo bem. Acredito que ela seja uma sedum golden.

20200328_173756

Eu mantinha Mimi e Luna dentro do quarto, a meia luz e fui percebendo que as folhinhas iam murchando, caindo e não pareciam estar se  desenvolvendo. Ainda não me acertava com a rega. 1 colherzinha 1 vez por semana? 1 colherzinha mais vezes por semana?

Decidi que iria pô-las na rua pra pegar um sol direto por algumas horas. Pequei na rega, esquecia, deixei por muito tempo sem água, mas até que agora estou aprendendo. Mudei elas pra vasinhos um pouquinho maiores do que aqueles de mudinha. Passei a não ter dó de regar, encharco o suficiente para 2, 3 dias. Elas reagiram ao sol,  parecem ter mais vida agora, estão abertas para receber.

Andei vacilando e deixei Mimi sem água por tempo de mais, uma folha murchou e sem querer outra caiu, decidi com essa última tentar uma muda por folha e vou passar a anotar o processo dela aqui. Tenho fé que vai vingar. Aqui ela está com mais ou menos 5 dias. 20200328_173726

Xx

 

 

Memórias, Pensamentos

Parabéns e um novo ciclo

20200326_180620

Olá,

Me sinto extremamente distante daqui por tamanho desleixo. O último post data julho de 2019, pouco mais de 8 meses atrás. Sei que esse distanciamento com o espaço é totalmente responsabilidade minha, pois mesmo que eu esteja atarefada, quem quer arruma tempo. Preciso também tomar um tempo para decidir se continuo aqui, ou se vou postar para outros cantos.

A foto acima é um registro do por do sol de ontem, quando completei 23 anos de nascimento e iniciei a vivência do vigésimo quarto (24). Queria ter tirado uma foto minha, mas não me arrumei para isso então não me empolguei.

Esse passou a ser um dos aniversários mais inesperados que uma pessoa poderia ter. Há exatos 9 dias estamos de quarentena em casa devido a um vírus que apareceu na China no final de novembro. No Brasil só foi chegar no final de fevereiro, há mais ou menos 1 mês, eu confesso que cheguei a pensar que nem chegaria, pois demorou muito, mas agora que chegou já são mais de 3.000 casos e 92 mortes. Especialista dizem que o número tende a crescer.

Na Itália, morrem centenas de pessoas por dia, lá falta pouco para bater 10.000 mortes. A situação é alarmante, e nosso governo podre trata a doença Covid-19 como uma gripezinha. Quando minha aula foi suspensa, desde 16/03 e o serviço em 19/03 comecei a ter uma sensação de apocalipse, é tão louco, pois não pensei que fossemos chegar a esse ponto. Mas a verdade é que não temos testes suficientes, e pessoas estão morrendo por outras “causas”,  só depois é diagnosticado que estas estavam com o vírus corona.

Fugindo disso estou num estágio privado agora, são 6hs e pareço não ter tempo para mais nada, aula de manhã, trabalho longe a tarde, chego em casa para las das 20hs e por aí vai. Só que na atual situação estou bem curiosa para saber como vai ficar as coisas, já que a economia tende a abalar. Lá também tem um carinhx que está super interessado em mim, a gente até conversa por mensagens e temos uma papos legais, mas existe a bagagem, as características que não prendem minha atenção e que até me irritam, e a atração pessoalmente que não sinto tanto.

Amigxs? próximos como sempre me decepcionam no meu aniversário, por isso digo que família é quem realmente se importa com a gente, a Carol também lembrou, lembrou até antes. Talvez eu  lide mal com a situação, preciso refletir.

No meu serviço novo ganhei um presentinho que adoro muito, a Gabi que entrou um mês ou mais antes de mim, mas que é uma querida, bola pra cima e cheia de luz.

O texto tá grande, mas eu volto pra complementar.